Félix minimiza medida de ACM Neto que busca não se vincular a Ciro Gomes

Félix minimiza medida de ACM Neto que busca não se vincular a Ciro Gomes

O ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (UB), demonstra por suas condutas atuais não querer se vincular a Ciro Gomes (PDT) na palanque de apoio nacional na disputa pelo governo da Bahia. Quer sustentar a tese da independência. A decisão judicial que suspende a divulgação da pesquisa Opnus com o cenário de apoios presidenciais demonstra essa tática que, em tese, causaria mal estar na relação partidária. Contudo, o presidente do PDT da Bahia, deputado Félix Mendonça Júnior, pensa diferente.

Contatado pelo BNews na manhã desta terça-feira (22), o político minimizou qualquer tipo de atrito com ACM Neto por causa do palanque aberto. “Ele não é vinculado a Ciro Gomes mesmo. Não tá fechado ainda. Todo mundo sabe isso. Isso é tentativa de vincular candidato para trazer os nacionais para a Bahia. A Bahia independe do nacional. O meu nome sim é vinculado 100% a Ciro Gomes”, disse.

Para Félix, o PDT está tranquilo e tem esperança de Ciro, na campanha, ser o pretenso candidato único de Neto à presidência da República. “Quando vincula Neto a Ciro o outro candidato lá pergunta que fechou com Ciro? Ele não fez isso ainda. Ou então tem que botar na pesquisa palanque aberto. Apesar da gente querer e se acontece será ótimo, torcemos para que ele declare apoio exclusivo a Ciro”, contou.

SUSPENSAA pesquisa citada foi suspensa pela justiça eleitoral. O desembargador Vicente Oliva Buratto, do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), acolheu, em partes, pedido do União Brasil, sigla do ex-prefeito ACM Neto, contra o Instituo Opnus para a suspensão da divulgação da última pesquisa da corrida do governo da Bahia contratada pela rádio Salvador FM.

A decisão da ação proposta pelo escritório do advogado Ademir Ismerin foi proferida na segunda-feira (21) e abarca somente os índices com os apoios atrelados a pré-candidatos a presidente.( Bnews)