Se ocorrer federação entre MDB e União Brasil, aliança com PT na Bahia não será selada, diz Wagner

Se ocorrer federação entre MDB e União Brasil, aliança com PT na Bahia não será selada, diz Wagner

O senador Jaques Wagner (PT) declarou, em conversa com a imprensa na manhã desta sexta-feira (4), que encerraria de vez a negociação do seu partido com o MDB para uma aliança no estado, caso seja concretizada a proposta de federação partidária entre MDB e União Brasil.

A fala do pré-candidato ao governo do Estado pelo PT foi dada durante a posse do novo presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o desembargador Nilson Soares Castelo Branco, no Fórum Ruy Barbosa, no Campo da Pólvora, em Salvador.

“Se vier a ocorrer essa federação, evidentemente que o MDB terá que caminhar com o União Brasil aqui também, ou pelo menos não poderá ter outro candidato”, disse.

No entanto, Wagner complementou dizendo que “ainda é cedo” para o assunto. “A data para fechar isso é 30 de março com o fim da janela partidária”, continuou.

“Outras federações faladas não se concretizaram, como a nossa com o PSB e PCdoB”.

“Mas não tem o que fazer, se for decisão nacional do MDB e União Brasil, fica vinculado aqui na Bahia”, cravou.

No entanto, o site Política Livre noticiou mais cedo, que a negociação entre Wagner e o MDB emperrou porque o governador Rui Costa (PT) não aceita entregar ao partido uma secretaria de Estado, o que deve manter a legenda na campanha de ACM Neto.

Fonte: Política livre/editado por Rádio Interativa FM