Governo do Estado afirma que Mutuípe não fez solicitação para construção de casas populares.

Governo do Estado afirma que Mutuípe não fez solicitação para construção de casas populares.

Nesta terça-feira (03), o diretor presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (CONDER), José Goncalves Trindade, falou no programa Cara a Cara com o Povo sobre as obras das encostas que começarão em breve em Mutuípe.
De acordo com Trindade, as obras de 02 das 04 encostas necessárias: uma na Rua Maracás e a outra na Rua Profº Lídio Santos/Aureliano Oliveira começam no mês de julho. Essas duas obras devem custar aos cofres estaduais mais de R$ 20.000.000,00.
Ainda segundo Trindade, a prefeitura de Mutuípe não enviou documentação pedindo a construção de casas para famílias atingidas pelas chuvas do final do ano passado.
‘‘Já realizamos 25 contratos de convênios para a construção dessas casas. O município de Mutuípe não solicitou, pelo menos na CONDER, a construção de novas casas… Não chegou à CONDER nenhuma solicitação da cidade de Mutuípe para reconstrução de novas casas’’, afirmou o diretor.
Nas redes sociais e grupos de whatssap a repercussão foi rápida e negativa. Dezenas de mutuipenses indignados reclamaram do posicionamento da gestão municipal. ‘‘Incompetência da gestão desastrosa e irresponsável”, afirmou um internauta.
O representante do Governo do Estado falou também sobre a construção do novo colégio Profº José Aloísio Dias. A obra que já foi licitada, custará 16 milhões de reais. A nova unidade escolar será de tempo integral e vai dispor de refeitório, auditório, biblioteca, quadra poliesportiva coberta, campo Society, além de pista de atletismo.

Redação: Bricio Lopes